segunda-feira, 30 de novembro de 2015

E o mês de novembro chega ao fim

Hoje o rabinho foi levantado da cama às 6.30 da manhã! Um violência que ainda me dói só de pensar. Toda a paisagem estava branca, gelada e o termómetro do carro chegou a registar -2!! Amanhã há mais.

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Aquelas coisas de que não podemos fugir. Tentamos mas...

O gás acaba a meio do banho! Hoje foi o dia para isso acontecer e apanhei, como seria de esperar,  uma carrada de frio. A água quente desapareceu quando eu já estava com espuma por todos os cantinhos do meu corpo, incluindo o cabelo! Lá passei uma chuverada de água gelada, enrolei-me na toalha e fui mudar a garrafa de gás. Não será necessário dizer que andei a pingar e a bater o dente durante esta troca. Mas, no fim desta saga, lá consegui vingar-me: fiquei uma carrada de tempo debaixo do chuveiro a aquecer o corpo e a alma!

domingo, 15 de novembro de 2015

Aqueles que nos ficam no coração

Tendo em conta o que se passou na passada 6ª feira em Paris os meus problemas parecem coisas de pessoa mimada e sem verdadeiros problemas. Uma ninharia comparados com os reais problemas do mundo e da vida de muitas pessoas.Sim, é verdade. Acredito mesmo nisso que estou a escrever. Os meus problemas são menores. Mas (há sempre um, não é?), custa mesmo aceitar o desaparecimento da minha gata. Este último ano foi terrível. Em fevereiro a Toca teve o mesmo destino e, ainda por cima, às minhas mãos, depois o Pinhão foi envenenado (felizmente foi salvo a tempo), a Flor andou meses a lutar contra um cancro e acabou por não sobreviver, agora, a Ápia foi atropelada perto da minha casa. Olho para isto e penso: que raio se passa com os meus animais! Será que sou eu? O que fiz para sofrer isto tudo num ano? Estes pensamentos passam-me pela cabeça e, começo a duvidar seriamente se mereço ter animais. Sempre vivi com bichos e sempre me imaginei com eles. São generosos, genuínos e fazem com que a nossa vida seja mais rica. Somos uns sortudos em os termos ao pé. Todos aqueles que já passaram pela minha vida os recordo com carinho e imensa saudade. Uma saudade que agora está misturada com uma incompreensão pelas desgraças que me assolaram neste último ano

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Coisas tranquilizadoras

É interessante saber o motivo pelo qual uma das minhas formandas não foi hoje às aulas: houve uma rusga da PSP na sua casa,  

domingo, 1 de novembro de 2015

Abertura da Água Pé

Hoje foi o dia oficial da abertura da água pé aqui em casa. Mesa posta com petiscos, muitos amigos e conhecidos. Enfim, uma boa conversa acompanhada por um copo. Sempre foi assim aqui pela minha terra. O S. Martinho vem depois e a sempre é mais um motivo para se ir ao pipo!